Empresários querem mudanças no centro de Ceilândia

Publicada em: 31/05/2012

Numa operação comandada por policiais civis e militares, funcionários do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e da Novacap, em 17 de agosto de 2007, em ordeiro foi realizada a operação de retirada das barracas de ambulantes do centro de Ceilândia.

Naquele momento parte dos filhos de Ceilândia tiveram a oportunidade de conhecerem pela primeira vez o centro da cidade. O resultado foi o retorno do direito de ir vir de cada cidadão em trafegar nas calçadas sem a necessidade de desviar de araras de roupas, pilhas de cd's piratas ou carrocinhas de ambulantes. O ambiente caótico que caracterizava o local — estruturas precárias de lona e madeira, barulho de ambulantes, mercadorias falsificadas e casos recorrentes de furtos e roubos deu lugar a um espaço de convivência de todos.

Passados quase cinco anos, há ainda os que teimam em querer ocupar as praças do centro da cidade. A iluminação noturna foi melhorada, o desafio agora é atacar o problema de saúde publica, enfrentados pelos grandes centros, como a mendicância resultante do crescente número de usuários de crack.

Para o presidente da Associação Comercial de Ceilândia(ACIC), Clemilton Saraiva, chegou a hora de um choque de desenvolvimento urbano e visão de futuro para o centro de Ceilândia, passando, inclusive, pela reformulação do plano de ocupação urbanístico do centro da cidade. Para Saraiva, espaços utilizados pelo GDF como o restaurante comunitário, escritório da Caesb, agência do BRB, 15ª delegacia de policia e reservatório de água da Caesb são exemplos desse novo repensar seguido da realocação desses equipamentos públicos e a consequente venda desses espaços à iniciativa privada com vistas ao fomento de novos negócios visando a geração de empregos, renda e humanização do centro de Ceilândia.

Para a ACIC uma rápida demonstração de vontade politica do GDF seria a agilização do processo de construção de uma sede para a 15ª Delegacia de Policia, já em curso. Situada na QNM 02 AE Conjunto G/H, em Ceilândia Centro, a 15ªDP foi a primeira delegacia da cidade, esse equipamento público hoje é um problema para a população vizinha, além de imperar o desenvolvimento econômico da região é também uma fonte de transtorno em função das atividades policiais constantes e barulho de sirenes.

Segundo levantamentos feitos pela ACIC, as tratativas acerca da área para as novas instalações da 15ª DP em Ceilândia norte se encontram paradas na Administração da Ceilândia, visto que a formalização da cessão do lote, bem como a certidão de ônus deste, ou seja, localização e registro, necessários para a juntada ao processo licitatório do projeto de construção, dependem de tramites burocráticos pendentes na SEDEST-GDF.

<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic