Linhas de ônibus de Ceilândia e Taguatinga contarão com sistema de integração

Publicada em: 11/01/2013

Linhas de Ônibus de Ceilândia e Taguatinga contarão com sistema de integração

 

A partir do próximo dia 21, os moradores de Ceilândia e de Taguatinga irão contar com o sistema de integração do transporte público e passagem custará R$ 3,00. O anúncio das novas linhas de ônibus que atenderão pelo sistema de integração foi feito na tarde desta quarta-feira (10) pelo governador em exercício do Distrito Federal, Tadeu Filipelli, durante a coletiva de imprensa no Palácio do Buriti. Também participaram da entrevista, o Secretário de Transporte do DF, José Walter Vazquez e o diretor do DFTrans, Marco Antônio Campanella. A expectativa é que cerca de 40 mil passageiros sejam atendidos diariamente pelos ônibus que farão a integração.

Na prática, as pessoas que se deslocam de Ceilândia e Taguatinga, principalmente para o Plano Piloto, terão mais opções de viagens. Ao todo, 50 linhas de ônibus ligarão vários bairros dessas duas regiões administrativas até o centro de Taguatinga.  De lá, outras sete novas linhas de ônibus irão fazer a ligação até outras regiões do DF: para o Plano Piloto, Guará, Octogonal, Núcleo Bandeirante, CIA e Rodoviária interestadual, sem que o passageiro precise pagar uma segunda passagem.

 De acordo com os técnicos do DFTrans, neste primeiro momento, as linhas irão atender apenas nos horários  entrepico (de oito horas da manhã as 17 horas). A previsão é que o sistema de integração dessas linhas seja expandido  para os horários de pico no próximo mês de março. As mudanças irão permitir que, além de mais opções de viagens, os usuários poderão contar com trajetos mais rápidos, pois as linhas irão trafegar pela faixa exclusiva de ônibus da Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

 De acordo com Filipelli, estas serão as primeiras linhas de integração entre ônibus implantadas no Distrito Federal. Antes, apenas as pessoas que usavam o metrô poderiam se integrar com algumas linhas de ônibus da TCB. Durante o anúncio, Filipelli fez uma breve histórico dos esforços feito pelo governo Agnelo Queiroz afim de melhorar o sistema de transporte público no DF. Segundo ele, as medidas fazem parte do projeto de mobilidade urbana que o GDF vem adotando desde o início de 2011. Entre elas, está a criação das cinco faixas exclusivas para ônibus e a licitação do novo sistema de transporte público coletivo que vai permitir a renovação de 75% da frota do transporte público do DF.

 “Este é o primeiro momento da integração do transporte público do GDF, de ônibus para ônibus. É um esforço que envolve quatro empresas privadas e se traduz em economia de tempo e dinheiro para os trabalhadores, rapidez e a busca da racionalização no transporte. É um marco na história do transporte público”, destacou Filipelli.

 De acordo com o secretário de Transporte do DF, José Walter Vazquez, a iniciativa é o começo do projeto do DFTrans para racionalizar o sistema de conexão do transporte urbano. “É o início da integração ônibus com ônibus. Esperamos que os usuários de transporte  coletivo tenham, no mínimo, 20 minutos a mais por dia para ir de Ceilândia e Taguatinga até o Plano Piloto. As vantagens é que o usuário vai ter mais frequência de ônibus a disposição dele, gastando o mesmo recurso e chegar ao destino com maior pontualidade”, destacou.

 

 Atualmente, o usuário que precisa pegar dois ônibus, paga R$ 2 pelo menor trecho e R$ 3 no percurso mais longo. A partir de agora,  as duas viagens sairá ao custo de R$ 3, desde que não demore mais do que duas horas para desembarcar do primeiro coletivo e embarcar no segundo. Os ônibus que fazem parte do novo sistema serão identificados no painel frontal dos veículos.

 O diretor do DFTrans, Marco Antônio Campanella , explicou que neste primeiro momento, o  as linhas só começaram a funcionar nos horários  entrepico, porque a demanda é menor e, com isso, vai  permitir ao órgão que faça os ajustes necessários para que “a integração seja bem sucedida. No momento posterior, iremos estender para os horários de pico”.

 Campanella explicou também que a outra vantagem será a melhor utilização do corredor exclusivo para ônibus da EPTG. De acordo com ele, atualmente esse corredor não é bem utilizado, pois ainda não tem ônibus com a porta do lado direito. “Nós avaliamos que 70% dos ônibus que trafegam pelas marginais da EPTG serão deslocados para o corredor central. Com isso, desafogando também as marginais e dando o maior conforto para os carros particulares”, explicou.

O líder do Bloco PT/PRB, Chico Vigilante, elogio a medida adotada pelo GDF. “Esta  é uma vitória da população do Distrito Federal. O governador Agnelo Queiroz e o secretário de Transporte José Walter Vazquez  começam  a dar resposta efetiva para sociedade brasiliense. A aprovação do Plano Diretor do Transporte Urbano, aprovado na Câmara Legislativa em 2011, que resultou na licitação de novas linhas de ônibus são medidas eficazes que vão colocar o sistema do transporte público a serviço da população do Distrito Federal”, destacou.

 Cartão – Na próxima segunda-feira (14), os cartões com os créditos das viagens integradas começarão a ser vendidos. Eles poderão ser adquiridos e recarregados nos postos do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA/DFTrans) ou nas lojas de conveniência do BRB. O cartão poderá ser usado no metrô e em qualquer linha de ônibus do transporte público. Quem já possui algum dos cartões, como o estudantil ou o vale-transporte, não precisa trocar: eles funcionarão normalmente.

<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic