Centro Administrativo do GDF tornará Ceilândia ainda mais atrativa economicamente

Publicada em: 03/05/2013
Centro Administrativo do GDF tornará Ceilândia ainda mais atrativa economicamente O Centro Administrativo do GDF, que está sendo construído entre Ceilândia eTaguatinga vem alterando a realidade urbana e econômica de toda a região, Ceilândia será uma das mais impactadas visto que o empreendimento fica na entrada sul da cidade. O ritmo das obras já demonstram que a expectativa de entrega de parte dos prédios ao GDF até o final do ano se concretizará. Ficando a outra parte para o final do segundo semestre de 2014. A região já vem sendo objeto da implantação de novos investimentos por parte da inciativa privada interessada em instalar equipamentos que venham atender as demandas dos servidores do GDF que irão se instalar naquele centro administrativo. O impacto de externalidades sofrido pelos empreendimentos existentes na região já começam a aparecer padarias e outros serviços já começam a serem instalados e melhorados em busca dos resultados que as demandas dos novos clientes irão trazer. O Centro Administrativo do GDF será composto por 16 prédios que irão propiciar uma economia de aproximadamente R$ 11 milhões por mês com aluguel ao GDF além da disponibilização mais próxima dos serviços do governo na região que concentra 70% da população do DF. Não bastasse todo este cenário a Codeplan divulgou no dia 02 de maio de 2013, pesquisa que demonstrou que 73% dos servidores públicos do Distrito Federal residem fora do Plano Piloto. O estudo aponta que dos 163,7 mil servidores públicos, apenas 44,2 mil residem no plano piloto e imediações. A pesquisa aponta, também, que 86,27% dos servidores públicos federal trabalham no Plano Piloto e desse percentual somente 26,72% residem na região. Para o presidente da Associação Comercial de Ceilândia(ACIC), Clemilton Saraiva, a transferência dos servidores públicos do GDF para o Centro Administrativo irá dinamizar ainda mais a economia de Ceilândia, fazendo crescer o comercio e a prestação de serviço na região de Ceilândia e Taguatinga, visto que as demandas concentradas anteriormente no plano piloto e adjacências irão se desconcentrar e trazer para a região redes de fast food, restaurantes, cadeias de lojas e magazines, escritórios de prestação de serviços diversos, grandes e pequenos shopping, dentre outros. Para Saraiva todos esses investimentos trazem consigo grandes demandas, ele destaca que a qualificação e a formação de profissional são os grandes desafios a serem enfrentados frente às exigências de qualidade e atendimento exigidos pelos novos e qualificados consumidores. O Presidente da ACIC destaca que já pensando assim os empresários e sociedade fizeram diversos movimentos, capitaneados pelo Deputado Chico Vigilante, e conseguiram junto ao GDF e governo federal a construção de um Instituto Federal de Educação nas proximidades do centro administrativo para que se opere um grade esforço de formação profissional para atender as demandas que irão advir. Segundo Saraiva, esta escola em pleno funcionamento irá formar 1800 profissionais por ano.
<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic