Combate ao uso irregular do solo continua

Publicada em: 22/08/2013
Combate ao uso irregular do solo continua O Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo mobilizou três frentes de atuação nesta quarta-feira (21) para remover 48 obras ilegais e 2,2 quilômetros de cerca em Planaltina, Ceilândia e Brazlândia, regiões administrativas do DF. De acordo com o subsecretário de Defesa do Solo e da Água da Seops (Secretaria de Ordem Pública e Social), Raimundo Nonato Cavalcante, o saldo do dia deve-se às 39 edificações de lona e madeira retiradas de área pública, no quilômetro 02 da DF-230, em Planaltina, no antigo Acampamento Mangabeira. — Já realizamos outras duas operações este ano (no local) porque há uma tentativa constante de invasão. As outras operações no terreno de 27 hectares da Terracap (Agência de Desenvolvimento do DF) ocorreram em maio e junho, quando 577 edificações em madeira acabaram removidas. A ação, coordenada pela Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) e pela Agência de Fiscalização (Agefis), também erradicou uma fundação em concreto e inutilizou três fossas sépticas. Em Ceilândia, no Setor Habitacional Sol Nascente, pelo menos quatro chácaras foram fiscalizadas. Na Chácara 91, foram removidas quatro construções em alvenaria, e uma família recebeu o prazo de um dia para retirar os pertences da obra irregular e removê-la por conta própria. O mesmo prazo foi concedido a outra família na Chácara 203, onde a equipe retirou uma edificação em alvenaria, 170 metros de cerca, um ponto clandestino de energia elétrica e duas fossas. Mais dois pontos de energia e água foram desligados pelas concessionárias CEB (Companhia Energética de Brasília) e Caesb na Chácara 92, onde também foi retirada uma construção em alvenaria. O último ponto fiscalizado no Sol Nascente foi a Chácara 98 com o saldo de três obras, um ponto de água e outro de energia e uma fossa. Área Rural A terceira frente de atuação passou pelo Núcleo Rural Alexandre Gusmão, em Brazlândia, para retirar o cercamento de terrenos que pertencem à Terracap. Na área de cinco hectares, que compreende à Gleba 2 da Chácara 97, foram retirados 1,5 mil metros de cerca em madeira e arame, e, na Gleba 3 da Chácara 118, foram mais 600 metros. Fonte - R7 - 22/08/13
<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic