Empresários e comunidade lotam auditório da ACIC para discutir segurança pública em Ceilândia

Publicada em: 28/08/2013
Empresários e comunidade lotam auditório da ACIC para discutir segurança pública em Ceilândia O crescente aumento do número de furto e roubo em estabelecimentos comerciais foi ontem(27) objeto de discussão na Associação Comercial de Ceilândia(ACIC), o encontro reuniu a diretoria da ACIC, empresários e comunidade com o alto comando da Policia Militar no Distrito Federal de forma a propor encaminhamentos urgentes visando minimizar os problemas atuais de segurança pública no comércio local e solicitar das autoridades a apresentação de um plano de diminuição dos indicadores negativos de segurança pública em Ceilândia. Por ser uma cidade com mais de 600 mil habitantes, 12 mil estabelecimentos comerciais e com perfil de arrecadação da ordem de 25% do ICMS no Distrito Federal, Ceilândia se torna a torna vulnerável no que tange a segurança do patrimônio econômico que cresce e potencializa a ascensão social da sua gente. Após um debate muito democrático que contou com a presença do Deputado Chico Vigilante, um entusiasta da aproximação da forças de segurança junto a empresários e comunidade, o Comandante da PPM-DF Cel Jooziel de Melo Freire anunciou o incremento do uso de todos os instrumentos de inteligência no combate ao furto e roubo no comércio; Implantação imediata do sistema de monitoramento da segurança do comércio e do cidadão por meio do uso de câmeras; Ampliação das operações policiais de forma pontual e anunciou para os próximos 45 dias a reativação imediata da obras do segundo batalhão de policia que atuará na região de Ceilândia Norte, especificamente nos setores QNO, Condomínio Privê, Incra, P Norte, Expansão do setor O, QNQ, QNR e Condomínio Sol Nascente. Por fim, o Presidente da Associação Comercial de Ceilândia, Clemilton Saraiva, entendendo que a realização do encontro com o alto comando da segurança pública no DF faz parte de um processo, sugeriu que um novo encontro seja feito daqui a 60 dias de forma avaliar a efetividade das medidas anunciadas.
<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic