ACIC conta até 10 contra a intolerância

Publicada em: 09/11/2012

Manter o autocontrole em uma situação de estresse é um esforço considerado impossível para algumas pessoas. Às vezes, as frustrações e o medo se acumulam e podem levar até o mais calmo dos seres a atitudes impensadas. Há ainda os que não necessitam de qualquer gatilho para despejar a agressividade na pessoa mais próxima a qualquer momento. São os chamados estopim curto, inflamam do nada.

Essa intolerância vem contribuindo para que a de criminalidade atinja índices preocupantes. Para se ter uma ideia, pesquisa encomendada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) revelou que nos seis primeiros meses desse ano, 118 pessoas perderam a vida por motivo considerado banal no DF.

 O conselho decidiu intervir e lançou a campanha Conte até Dez. O objetivo é sensibilizar toda a população para uma atitude de reflexão sobre a banalização da vida humana devido à falta de paciência e a impulsos mal canalizados.

 O estudo do conselho revelou ainda que, nos seis primeiros meses desse ano, o número de homicídios cometidos por impulso apresentaram 23,73% de todos os casos registrados pela polícia no DF. Essas pessoas perderam a vida por acerto de contas, drogas, gangues, álcool ou crime passional.

Conselheira do CNMP, Taís Ferraz explica que a intenção da campanha é sensibilizar a população da quantidade de homicídios ocasionados por impulso.

O sócio proprietário de uma boate em Brasília, Felipe Ewerton, conta que já presenciou diversas situações de brigas devido à impaciência. Segundo ele, os principais motivos têm relação com mulheres e ex-namorados. “Alguém que esteja olhando para a namorada do outro já é motivo de briga”, explica.

Felipe lembra que até as ações dos seguranças,conhecidos como leões de chácara, são motivo de agressão. “Alguns consideram os seguranças agressivos e acabam se voltando contra eles”, diz.

O especialista em segurança da Universidade de Brasília (UnB), Antônio Testa, explica que o estilo de vida tem afetado as pessoas tornando-as mais explosivas.



Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic