Câmara homenageia os 41 anos de Ceilândia

Publicada em: 28/03/2012

Câmara homenageia os 41 anos de Ceilândia

Os 41 anos de Ceilândia, cidade a 26 km do Plano Piloto, com quase 400 mil habitantes, foram comemorados hoje (27) em sessão solene realizada no auditório da administração regional. A iniciativa foi da deputada Liliane Roriz (PSD), que assinalou "o caráter alegre, digno e trabalhador de sua gente". Vários outros distritais também destacaram a importância de Ceilândia para o desenvolvimento do DF, enfatizando a necessidade de melhoria dos serviços públicos oferecidos àquela população.

"Estamos aqui não apenas para homenagear Ceilândia, mas também para ouvir as reivindicações da comunidade", ressaltou Liliane Roriz. Já a deputada Celina Leão (PSD) defendeu a necessidade de os moradores participarem ativamente da vida política da cidade. Ela ressaltou que a Câmara Legislativa tem se preocupado em aprovar leis que possam melhorar as condições de vida daquela população.

A deputada Luzia de Paula (PPS) disse que mora na cidade há 37 anos e que sempre acompanhou o crescimento de Ceilândia, destacando os problemas urbanos enfrentados pelos moradores. Ela defendeu a criação de empregos para os jovens como alternativa para a redução do uso de drogas, na cidade.

O presidente da Associação Comercial de Ceilândia, Clemilton Saraiva, defendeu a criação da Escola Técnica Federal em Ceilândia, como uma das principais reivindicações daquela comunidade. "È preciso investir na profissionalização dos jovens", afirmou.

Origens- Ceilândia nasceu, segundo lembrou a deputada, a partir da Campanha de Erradicação de Invasões (CEI), de cujas iniciais herdou o nome, em 27 de março de 1971. É vizinha de Taguatinga, Samambaia e Brazlândia e mantém limites com os municípios goianos de Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto.

Um dos mais destacados símbolos da cidade é a caixa d'água, que fica em Ceilândia Centro, que forma com Ceilândia Sul, Ceilândia Norte e Guariroba o setor tradicional. Seus outros bairros, como P Sul, P Norte, Setor O, Expansão do Setor O, são verdadeiras referências urbanas.

Ceilândia também abriga a Casa do Cantador, projetada por Oscar Niemeyer, conhecida como Palácio da Poesia e Literatura de Cordel, que é palco de grandes festivais de repente e onde seus habitantes se reencontram com a cultura de seus estados.

Outro ponto, orgulho da cidade, é a Feira Central, que comercializa em seus 460 boxes de tudo um pouco, especialmente alimentos. Transformou-se inclusive em ponto de encontro semanal da comunidade. É ali, segundo a deputada Liliane Roriz, "que o Nordeste se encontra com o Planalto Central".

 

Fonte:

* Com informações do gabinete da deputada Liliane Roriz (PSD) - Donalva Caixeta Marinho - Coordenadoria de Comunicação Social

27/03/2012 17:11

<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic