Ceilândia tem espaço para a indústria da inovação

Publicada em: 24/04/2012

Ceilândia tem espaço para a indústria da inovação

Instalações do Sesi Ceilândia sul, fechada em 2011, tem infraestrutura para se transformar em escola de formação profissional

 

Programa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com orçamento de R$ 1,9 bilhão, será implantado no Brasil com foco em inovação e fortalecimento da indústria nacional. A Associação Comercial de Ceilândia (ACIC), destaca que espaço do SESI, em Ceilândia sul, fechado no início deste ano, tem condição de abrigar um Instituto Senai de Inovação (ISI) ou um Instituto Senai de formação em Tecnologia (IST) em Ceilândia.

Há uma semana a presidente Dilma Roussef foi a Confederação Nacional da Industria (CNI) prestigiar o lançamento do Programa de Apoio a competitividade da Indústria Brasileira, administrado pela Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), com orçamento de R$ 1,9 bilhão, sendo que desse total R$ 1,5 bilhão virá de recursos provenientes do BNDES, voltado para a a inovação e destinado a fortalecer a indústria nacional.

O desenvolvimento do programa prevê investimentos em formação e qualificação de mão de obra para prestação de servições técnicos a indústria, com a implementação de 38 (trinta e oito) Institutos Senai de Tecnologia (IST), visando formar especialistas em medir e aferir qualidade de produtos sob as regras metrológicas aplicadas a uma economia globalizada e competitiva. Para além desse esforço, serão criados 23 (vinte e três) Institutos Senai de Inovação (ISI) inspirados no modelo Alemão da Fundação Fraunhofer referencia mundial em pesquisa aplicada.

O motivador da Fraunhofer é pesquisas que beneficiem as pessoas, as pessoas precisam de saúde, segurança, energia, comunicação, meio ambiente e mobilidade. Nos dias de hoje, estes são os principais desafios que atraem a atenção de todos, e, é nestes seis campos temáticos que são focados os esforços de pesquisa da fundação.

E por falar em investimento que beneficiam pessoas, existe um infraestrutura do Sesi-DF em Ceilândia(foto), subordinada a FIBRA (Federação das Industrias de Brasilia) que atendia a população da cidade há mais de 30 anos, de repente no final deste ano os seus usuários foram avisados da descontinuação das atividades e até agora não se sabe a razão. O Serviço Social da Indústria (Sesi), localizado na área sul da cidade, fechou às portas em dezembro de 2011, no local, estudavam 500 crianças e eram atendidas mais mil e trezentos pessoas que dispunham de escola, atendimentos de saúde e esporte. Os rumores são da venda do espaço para empresas da construção civil. O Sesi - Ceilândia continua fechado.

Para a Associação Comercial de Ceilândia (ACIC) a atual situação do Sesi em Ceilândia é favorável para que a FIBRA (Federação das Industrias de Brasília), gestora do Sesi, invista na adaptação das atuais instalações com vistas a contemplar a cidade como um dos polos do Programa Nacional de Inovação do Senai, que prevê a implantação de 61 institutos voltados para aferir qualidade de produtos e pesquisa tecnológica e 134 escolas de formação profissional em todo o Brasil. Para Clemilton Saraiva, presidente da Associação Comercial de Ceilândia (ACIC), a fila anda e se não investirmos rapidamente na cultura da inovação não teremos frutos para colher. Para Saraiva, cuidar da competitividade dos produtos e serviços que já temos como consolidado, sem incentivar a inovação, será mergulhar na estagnação, precisamos formar e qualificar gente que não tem medo de ousar.

 

Saiba mais:

 O que vem a ser modelo Fraunhofer?

 Fraunhofer é uma entidade Alemã voltada para a pesquisa aplicada e constitui-se de 58 institutos presentes em toda Alemanha com foco em diferentes ramos da ciência aplicada. Conta com 12.500 colaboradores, dentre eles cientistas e engenheiros, e dispõe de um orçamento da ordem de 1,2 milhões de euros. Dois terços do financiamento das pesquisas do Fraunhofer provem de contratos de trabalho, na sua grande maioria provenientes de parcerias com governo e iniciativa privada. O nome da associação é vem do seu fundador Joseph von Fraunhofer, cientista, engenheiro e empresário que desenvolveu o modelo. O modelo se encontra em desenvolvimento em seis centros nos Estados Unidos, Asia, Oriente Médio e América Latina. Um exemplo de trabalhos da Fraunhoper podemos citar o algorítimo que definiu o modelo de compressão de arquivos lógicos formato MP3, inventado e patenteado pela Fraunhofer, o que por meio de licença já gerava em 2005, 100 milhões de euros.

O Fraunhofer no Brasil

 Como exemplo, dentre os 16 (dezesseis) institutos de pesquisa da fundação Fraunhofer instalados no Brasil citamos o Instituto Fraunhofer de Física da Construção Building Physics IBP focado em em pesquisa, desenvolvimento, ensaios, demonstrações e consultoria nos campos da física de construção: acústica, isolamento acústico, iluminação, conservação de energia, climatização interna, durabilidade, higrotérmica, química da construção, biologia da construção, saneamento, novos materiais de construção, preservação de construções bem como engenharia e análise de ciclo de vida.

 

 

 


<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic